Atendimento pré-hospitalar é essencial no salvamento de queimados

Os primeiros socorros são procedimentos de emergência que devem ser aplicados a uma pessoa em perigo. O objetivo é manter os sinais vitais da vítima e evitar o agravamento do quadro até que ela receba ajuda especializada. Para isso, os bombeiros recebem treinamento especializado para realizarem os procedimentos pré-hospitalares.

De acordo com o 2º Sargento do CBM de São Paulo, Edinei Fernando dos Santos, apesar de todos os componentes da corporação terem condições de fazer o atendimento, existe uma equipe de resgate de vítimas que participa do combate a incêndios, destinada exclusivamente para buscar pessoas que tenham se ferido. Esses profissionais entrarão no prédio em chamas para localizar e retirar as vítimas, que serão levadas a um local seguro. “Elas serão analisadas e suas queimaduras irrigadas com soro fisiológico, em seguida será colocada uma manta de gaze embebida em soro e sobre ela um plástico estéril”, explica.

A intenção é manter o ferimento hidratado e evitar contaminação por agentes infecciosos. “Enquanto são feitos esses procedimentos, a ferida é analisada e as informações passadas para o médico regulador que fica de plantão na central e será quem fará o comunicado ao hospital de referência para queimaduras para onde o paciente será enviado”, afirma o sargento. “Durante o transporte, a vítima também recebe oxigênio, pois terá inalado grande quantidade de fumaça tóxica”.

Leigos podem ajudar
Doutorando em Ciência da Saúde e Reabilitação, o Sargento Edinei lembra que leigos também podem ajudar um queimado enquanto aguardam a chegada dos bombeiros. “Nesse caso é preciso ficar atento a algumas orientações”, alerta. “Se houver fogo na roupa da vítima é preciso jogar água ou, na impossibilidade, fazer com que ela se deite e role no chão para abafar as chamas. Outra forma é usar uma manta encharcada de água. Nunca use algo seco, pois pode acontecer que o tecido pegue fogo e quem está ajudando também se machuque”.

Após apagar o fogo, a orientação é retirar a roupa na proximidade do ferimento. “Mas nunca se deve tentar arrancar o tecido se ele estiver grudado na pele”, lembra Edinei. Na sequência, deve-se molhar o ferimento com água limpa e acalmar a pessoa queimada enquanto aguarda a chegada do Corpo de Bombeiros. “Também é importante tirar adornos como anéis, pulseiras e colares, porque poderá haver inchaço e esses itens provocarão ferimentos”.

Fonte: https://revistaincendio.com.br/

Manutenção, Recarga de Extintores de incêndio, Mangueiras, Porta Corta Fogo NBR 11742, Equipamentos de Combate a Incêndio em Fortaleza, é na ABC dos Extintores. Clique aqui e confira nossos preço e prazos.